27/04/2022 Semasa amplia área para disposição de resíduos no Aterro Sanitário

 

Licença de operação emitida pela Cetesb era o último passo para utilização da nova área

Santo André, 27 de abril de 2022 – O Semasa (Serviço Municipal de Saneamento Ambiental de Santo André) obteve da Cetesb a Licença de Operação (LO) para início da disposição de resíduos na fase 2 de ampliação do Aterro Sanitário municipal. O prefeito Paulo Serra realizou vistoria no equipamento nesta quarta-feira (27), quando teve início a operação.

“Começamos hoje a operar a ampliação do aterro municipal. Esta é uma obra que, apesar de não ser perceptível no dia a dia da população, tem impacto direto na qualidade de vida na nossa cidade”, afirma o prefeito Paulo Serra.

O aterro de Santo André é o único equipamento público da região e, ao utilizar o novo espaço – evitando que o lixo seja disposto em um aterro particular – a economia esperada é de aproximadamente R$ 40 milhões (valor equivalente ao período em que o local poderá continuar recebendo resíduos, até que cesse a sua vida útil). A área liberada nesta etapa é de 17.970 metros quadrados, e permitirá receber resíduos por dois anos. Há ainda uma outra etapa de ampliação, cujos estudos e processos serão iniciados ainda este ano. Esta outra área garantirá ao aterro mais três anos de operação, totalizando cinco anos de vida útil nestes dois momentos.

“Seguimos investindo em programas e ações que fomentem e sensibilizem as pessoas para a correta separação de resíduos. Além disso, realizamos recentemente um estudo com os catadores informais da cidade e, a partir deste diagnóstico, pretendemos inserir estas pessoas nas cooperativas de reciclagem, dando mais dignidade ao trabalho delas”, comentou o superintendente do Semasa, Gilvan Junior, também presente na vistoria.

O processo de licenciamento teve início em 2018, sendo que o Semasa desenvolveu diversos estudos técnicos que subsidiariam a Cetesb no parecer técnico, e que permitiram a viabilidade ambiental da ampliação. “As obras de escavação e impermeabilização do solo, essenciais para garantir a segurança do meio ambiente e evitar qualquer tipo de contaminação, duraram seis meses e, em novembro de 2021, a autarquia solicitou a Licença de Operação ao órgão estadual. No total, a autarquia investiu R$ 5 milhões nas obras de expansão”, explica o diretor de resíduos sólidos do Semasa, Edinilson Ferreira dos Santos.

A autarquia desenvolve ainda outras iniciativas para ampliar a vida útil do espaço e melhorar o gerenciamento e a disposição final de resíduos na cidade. Há projeto para instalar uma usina de compostagem, dentro da área do aterro, para processamento e transformação de resíduos orgânicos de feiras-livres e poda em composto orgânico e, em breve, também ocorrerá a implantação de um britador para beneficiamento dos resíduos de construção civil.

Histórico – O aterro andreense recebe 100% dos resíduos úmidos gerados na cidade, ou seja, 19 mil toneladas por mês. As obras de ampliação do espaço foram divididas em três etapas. As intervenções permitiram ampliar a área de disposição de lixo em 30%, passando de 217 mil metros quadrados para os atuais 280 mil.

O local, cuja gestão é do Semasa, é um dos equipamentos públicos mais bem avaliados pela Cetesb, com nota 9,4. Aberto em 1986, o aterro integra o Centro de Tratamento de Resíduos (CTR), que abriga ainda as duas cooperativas de reciclagem parceiras do município, responsáveis pela triagem e venda dos materiais recicláveis oriundos da Coleta Seletiva, o ecoponto especial de pneus de grandes geradores e as lagoas de chorume (líquido percolado proveniente da decomposição do lixo orgânico).

Futuro – Por meio do programa Sanear Santo André, a Prefeitura de Santo André e o Semasa vão implantar uma nova Central de Triagem de Resíduos Recicláveis em uma área contígua ao aterro. Além disso, está em andamento a Parceria Público Privada para proposições de projetos, estudos e alternativas para a modernização e melhoria da gestão de resíduos andreense o que, a médio prazo, poderá apresentar novas metodologias e ferramentas para a disposição final dos resíduos orgânicos gerados no município, tendo em vista que em determinado momento o espaço e a vida útil do aterro se cessarão

ImprimirGerar PDFEnvie para um amigo

NOTÍCIAS

Semasa flagra crime ambiental em área do Parque do Pedroso

24/02/2024: Semasa flagra crime ambiental em área do Parque do Pedroso

Autarquia monitorava denúncia de descarte irregular e movimentação de terra; ação contou com apoio da GCM Vídeo: https://we.tl/t-fqXoWC0rjG   Santo André, 24 de fevereiro de 2024 – Uma área verde pertencente ao Parque Natural Municipal do Pedroso, no Recreio da Borda do Campo, em Santo André, foi alvo de crime ambiental de descarte irregular de resíduos de construção civil, movimentação de terra, aterro de vale e supressão de vegetação, além da perturbação e danos à fauna silvestre.   O local...

Portal de educação ambiental do Semasa ultrapassa fronteiras e tem acesso em 16 países

15/02/2024: Portal de educação ambiental do Semasa ultrapassa fronteiras e tem acesso em 16 países

Hendu foi criado em 2020 para sensibilizar o público infantil sobre as questões ambientais e estimular o contato com a natureza Santo André, 15 de fevereiro de 2024 – O portal Hendu, espaço de educação e sensibilização ambiental do Semasa (Serviço Municipal de Saneamento Ambiental de Santo André), ganhou notoriedade nacional e internacional. A plataforma já é acessada em 14 estados brasileiros, além do Distrito Federal, e em 16 países. Lançado em 5 de junho de 2021 para que...

Santo André vence prêmio Cidades Educadoras com projeto de educação ambiental do Semasa

09/02/2024: Santo André vence prêmio Cidades Educadoras com projeto de educação ambiental do Semasa

Trabalho andreense foi reconhecido junto a iniciativas do México e de Portugal Santo André, 8 de fevereiro de 2024 – Sensibilização ambiental, participação e respeito pelo planeta. Estes e outros atributos estão presentes no projeto Água, Câmera e Ação, iniciativa realizada pela Gerência de Educação Ambiental do Semasa (Serviço Municipal de Saneamento Ambiental de Santo André) e que acaba de ser premiada como uma das três melhores no Prêmio Internacional Cidades Educadoras 2024. O trabalho concorreu com outras 66...

Santo André chega ao número de 30 Estações de Coleta

07/02/2024: Santo André chega ao número de 30 Estações de Coleta

Município se tornou o maior do Brasil em quantidade de ecopontos, proporcionalmente à sua população Vídeo: https://we.tl/t-ByIv8z8on6   Santo André, 7 de fevereiro de 2024 – Um ecoponto para cada 25 mil moradores. É isso o que a cidade de Santo André proporciona à sua população, de 748.919 habitantes. Nesta quarta-feira (7), com a abertura da Estação de Coleta Parque Marajoara, a cidade conquista o seu 30⁰ ecoponto, consagrando-se como o município brasileiro, proporcionalmente ao total de residentes, que...