01/06/2021 Santo André expande programa Moeda Verde para a comunidade Sacadura Cabral

Ampliação do programa faz parte do Plano de Metas da Prefeitura

Santo André, 1º de junho de 2021 – O Fundo Social de Solidariedade de Santo André e o Semasa (Serviço Municipal de Saneamento Ambiental de Santo André) iniciaram nesta terça-feira (1º) a quinta fase de expansão do programa Moeda Verde, iniciativa socioambiental que troca resíduos recicláveis por alimentos frescos, do tipo hortifrúti. A ampliação do programa para novas comunidades integra o plano de metas da Administração e, até o fim do ano, mais seis novas comunidades devem fazer parte das ações.

“O Moeda Verde segue transformando a vida de muitas famílias, por isso estamos sempre buscando maneiras de ampliar o programa, para que mais pessoas sejam beneficiadas com alimentos de qualidade. Cada novo ponto de troca é uma alegria, porque além de incentivar a reciclagem, também garantimos uma boa alimentação para quem mais precisa”, afirma a primeira-dama e presidente do Fundo Social de Solidariedade, Ana Carolina Barreto Serra.

A estreia na nova comunidade contou com a presença do vice-prefeito, Luiz Zacarias, e do superintendente do Semasa, Gilvan Junior. A população entregou 304 quilos de resíduos recicláveis. Em troca, foram distribuídos 61 quilos de tomates, batatas-doces, melões, mexericas, além de alface e espinafre.

A expansão na Sacadura Cabral também marca a retomada das trocas do Moeda Verde, após a suspensão em março, em razão do agravamento da pandemia de Covid-19. Na tarde desta terça as trocas também foram realizadas no Núcleo Capuava.

O superintendente do Semasa, Gilvan Junior, afirma que o programa é uma iniciativa pioneira e que já transformou a vida nas comunidades. “Conseguimos deixar os locais mais limpos, proporcionando o aumento da sensação de pertencimento dos moradores, além de ser um aliado no combate à fome. Por isso, a ampliação do Moeda Verde para novos núcleos é parte importante do Plano de Metas da gestão municipal e queremos chegar a 31 comunidades atendidas até 2024”, explica.

A partir de agora, os moradores do núcleo Sacadura Cabral passam a integrar as trocas do programa. Contando todos os núcleos atendidos, já são cerca de 90 mil pessoas beneficiadas de forma direta e indireta. A costureira e aposentada Angelina Nunes de Oliveira é moradora da comunidade Sacadura Cabral desde 1970 e participou da troca nesta terça-feira junto de outros vizinhos. “Além da questão do alimento, que é importante, o maior benefício que eu vejo para nós é que o programa vai ajudar na limpeza da comunidade. Isso traz uma consciência maior para as pessoas que vivem aqui”, comemora.

O Moeda Verde foi criado em 2017 e, desde então, a iniciativa do Semasa e do Fundo Social de Solidariedade, por meio do Banco de Alimentos, cresceu e tornou-se um dos programas mais importantes para melhorar a qualidade de vida da população e tornar a cidade mais sustentável. O formato do programa e seus objetivos estão integrados às premissas dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável da Organização das Nações Unidas e que faz parte do compromisso municipal pelas Cidades Sustentáveis.

As ações do Moeda Verde já serviram de inspiração para outras cidades, que vieram conhecer a dinâmica e o funcionamento do programa, além de ser destaque em emissoras nacionais e internacionais, como a CGTN America – da China, e a Phoenix TV – de Hong Kong. Ainda neste mês, o Semasa vai levar o Moeda Verde para mais um novo núcleo, o Lamartine, na região do Jardim Santo André e, até o final do ano, a previsão é iniciar as trocas em mais cinco comunidades, dentre elas Maurício de Medeiros e Haras (Chácara Baronesa).

Pesquisa – A coordenação do programa realizou uma pesquisa com os participantes, no final do ano passado, para verificar o retorno dos moradores em relação às trocas, além de sugestões e melhorias.

O levantamento apontou que entre os moradores que participaram da pesquisa, 85% pontuaram a iniciativa com nota máxima (o questionário trazia as classificações de 0 a 5), o que demonstra que o Moeda Verde é bem aceito e valorizado nas comunidades onde está inserido.

Histórico – O Moeda Verde foi estruturado e lançado em 2017 com um projeto piloto no Núcleo dos Ciganos. Com a estreia na comunidade Sacadura Cabral, o programa está presente em 15 núcleos habitacionais da cidade. Até março de 2021, já tinham sido recolhidas 424,5 toneladas de resíduos recicláveis e entregues 84 toneladas de alimentos do tipo hortifrúti.

O programa também ajudou a transformar a paisagem urbana de alguns núcleos. Locais que antes eram pontos de descarte irregular de lixo foram revitalizados e ganharam novos usos, como pequenas praças e áreas de estacionamento. Foram cinco pontos de descarte eliminados, o que garantiu uma economia de aproximadamente R$ 2 milhões aos cofres públicos. Além disso, foram viabilizadas as construções de três novas Estações de Coleta: Utinga, Jardim Irene e Tamarutaca.

ImprimirGerar PDFEnvie para um amigo

NOTÍCIAS

Santo André recebe Prêmio Governador Franco Montoro por projeto ambiental de agricultura urbana

05/06/2024: Santo André recebe Prêmio Governador Franco Montoro por projeto ambiental de agricultura urbana

Solenidade em comemoração ao Dia Mundial do Meio Ambiente reconheceu iniciativas de 19 cidades do Estado Santo André, 5 de junho de 2024 – No Dia Mundial do Meio Ambiente, data celebrada oficialmente nesta quarta-feira (5), Santo André foi premiada pelo Governo do Estado pelo projeto ambiental “Quintal Verde”, desenvolvido pelo Semasa (Serviço Municipal de Saneamento Ambiental de Santo André) com apoio do Núcleo de Inovação Social, e voltado à agricultura urbana, compostagem e educação ambiental. A entrega do...

Santo André é premiada pelo Instituto Trata Brasil por investimento em saneamento básico

28/05/2024: Santo André é premiada pelo Instituto Trata Brasil por investimento em saneamento básico

Município foi destaque na categoria “Investimentos por habitante” Santo André, 27 de maio de 2024 – Santo André é novamente destaque no cenário nacional. Nesta segunda-feira (27), o município foi premiado pelo Instituto Trata Brasil na categoria “Investimentos por habitante”, comprovando o compromisso em atender às metas previstas pelo Plano Nacional de Saneamento Básico (Plansab) e levar qualidade de vida à população. O evento, 8ª edição do Prêmio Casos de Sucesso, ocorreu na sede da Fundação Getúlio Vargas (FGV),...

Comunidades atendidas pelo Moeda Verde recebem representantes de Campinas e Parauapebas

27/05/2024: Comunidades atendidas pelo Moeda Verde recebem representantes de Campinas e Parauapebas

Objetivo da troca de experiências é implementar ações similares nestas cidades Santo André, 24 de maio de 2024 – Mais uma vez, o interesse em expandir ações semelhantes ao programa Moeda Verde, que troca resíduos recicláveis por alimentos hórtifrutis, despertou interesse de outros municípios. Nesta quinta e sexta-feira (23 e 24), Santo André recebeu a visita de dois representantes interessados em implementar ação socioambiental semelhante em suas respectivas cidades. O deputado estadual por Campinas (SP), Rafael Zambaldi, participou da...

Santo André recebe prêmio internacional pelo projeto socioambiental Água, Câmera e Ação

27/05/2024: Santo André recebe prêmio internacional pelo projeto socioambiental Água, Câmera e Ação

Iniciativa do Semasa foi reconhecida pela Associação Internacional de Cidades Educadoras Santo André, 24 de maio de 2024 – Educação ambiental para além das fronteiras de Santo André, com reconhecimento mundial. A Prefeitura de Santo André, por meio do Semasa (Serviço Municipal de Saneamento Ambiental de Santo André), recebeu nesta sexta-feira (24) o Prêmio Internacional Cidades Educadoras 2024, pelo projeto Água, Câmera e Ação. O prêmio foi recebido pelo prefeito Paulo Serra, presente no Congresso Internacional das Cidades Educadoras,...