31/10/2019 Aulas práticas do ‘De Volta pra Sala’ começam nesta sexta-feira (1º/11)

Moradores poderão aprender em uma oficina de produção de sofás ambientalmente corretos

Santo André, 31 de outubro de 2019 – Os moradores de Santo André que participam do projeto De Volta pra Sala, do Semasa (Serviço Municipal de Saneamento Ambiental de Santo André), vão começar a colocar a ‘mão na massa’: é o início das aulas práticas do projeto que vai transformar sofás velhos – descartados nas Estações de Coleta – em novos mobiliários.

A partir de agora, os encontros acontecem em uma área próxima ao Reservatório Progresso, que foi totalmente adaptada para a oficina. O local já conta com todos os equipamentos para a produção dos sofás. Nesta sexta-feira (1/11), os participantes receberão as primeiras noções de utilização das máquinas, além de instruções sobre como usar corretamente os equipamentos de proteção individual e coletiva.

“Sabemos que os participantes estão ansiosos para começar essa etapa mais prática do projeto. Mas também temos certeza que, após aprenderem ao longo dos primeiros meses do programa como funciona a gestão ambiental da cidade e a coleta seletiva, estão bem mais preparados para absorver os novos conhecimentos que virão”, afirmou o superintendente do Semasa, Almir Cicote.

Josiana Nascimento Fiel, de 44 anos, moradora do Jardim Stella, conta que ela e o marido estão desempregados. Ele ficou sabendo do curso primeiro e depois a chamou para participar também. “A cada aula eu aprendo mais, e aprendi muito sobre reciclagem. Antes, por exemplo, eu não reciclava e nem sabia da importância de fazer isso. A cada aula eu tenho mais expectativa de que este trabalho vai dar certo”, comenta.

O projeto De Volta pra Sala – transformando sofás em cidadania, é inspirado no projeto Okavango, de Diadema. A iniciativa do Semasa, que é financiada pelo Fumgesan (Fundo Municipal de Gestão e Saneamento Ambiental), trabalha as questões ambientais, sociais e profissionais, proporcionando meios de geração de trabalho e proteção do meio ambiente. “O que queremos é que a pessoa consiga visualizar no móvel descartado uma possibilidade de geração de trabalho e renda. Vamos começar ensinando um modelo básico, que demanda menos recursos para a fabricação do sofá. Com o tempo, vamos aprimorando as técnicas para produção de móveis mais modernos e que estejam de acordo com a demanda do mercado”, explica Diolindo Sousa, criador do Okavango e consultor no projeto do Semasa.

“Vou levar tudo o que estou aprendendo pro meu dia a dia e espero fabricar sofás, fazer dinheiro e aprender cada vez mais”, diz animada Valéria Siqueira Santos, de 38 anos, servente geral, e uma das participantes do De Volta pra Sala.

Até o final deste ano, será concluída a parte prática, que agrega também conhecimentos de marcenaria, cooperativismo e economia solidária. Em 2020, inicia-se a produção dos jogos de sofás e a abertura do espaço para visitação do público.

A expectativa é ter 50 jogos de sofás prontos ao término do projeto (em março). Algumas peças serão expostas no espaço da oficina e outras serão doadas ao Fundo Social de Solidariedade. Por meio do reaproveitamento dos materiais descartados e das técnicas passadas, além de sofás, os participantes aprenderão a confeccionar cadeiras, pufes e até aparadores e mesinhas.

 

ImprimirGerar PDFEnvie para um amigo

NOTÍCIAS

Semasa flagra crime ambiental em área do Parque do Pedroso

24/02/2024: Semasa flagra crime ambiental em área do Parque do Pedroso

Autarquia monitorava denúncia de descarte irregular e movimentação de terra; ação contou com apoio da GCM Vídeo: https://we.tl/t-fqXoWC0rjG   Santo André, 24 de fevereiro de 2024 – Uma área verde pertencente ao Parque Natural Municipal do Pedroso, no Recreio da Borda do Campo, em Santo André, foi alvo de crime ambiental de descarte irregular de resíduos de construção civil, movimentação de terra, aterro de vale e supressão de vegetação, além da perturbação e danos à fauna silvestre.   O local...

Portal de educação ambiental do Semasa ultrapassa fronteiras e tem acesso em 16 países

15/02/2024: Portal de educação ambiental do Semasa ultrapassa fronteiras e tem acesso em 16 países

Hendu foi criado em 2020 para sensibilizar o público infantil sobre as questões ambientais e estimular o contato com a natureza Santo André, 15 de fevereiro de 2024 – O portal Hendu, espaço de educação e sensibilização ambiental do Semasa (Serviço Municipal de Saneamento Ambiental de Santo André), ganhou notoriedade nacional e internacional. A plataforma já é acessada em 14 estados brasileiros, além do Distrito Federal, e em 16 países. Lançado em 5 de junho de 2021 para que...

Santo André vence prêmio Cidades Educadoras com projeto de educação ambiental do Semasa

09/02/2024: Santo André vence prêmio Cidades Educadoras com projeto de educação ambiental do Semasa

Trabalho andreense foi reconhecido junto a iniciativas do México e de Portugal Santo André, 8 de fevereiro de 2024 – Sensibilização ambiental, participação e respeito pelo planeta. Estes e outros atributos estão presentes no projeto Água, Câmera e Ação, iniciativa realizada pela Gerência de Educação Ambiental do Semasa (Serviço Municipal de Saneamento Ambiental de Santo André) e que acaba de ser premiada como uma das três melhores no Prêmio Internacional Cidades Educadoras 2024. O trabalho concorreu com outras 66...

Santo André chega ao número de 30 Estações de Coleta

07/02/2024: Santo André chega ao número de 30 Estações de Coleta

Município se tornou o maior do Brasil em quantidade de ecopontos, proporcionalmente à sua população Vídeo: https://we.tl/t-ByIv8z8on6   Santo André, 7 de fevereiro de 2024 – Um ecoponto para cada 25 mil moradores. É isso o que a cidade de Santo André proporciona à sua população, de 748.919 habitantes. Nesta quarta-feira (7), com a abertura da Estação de Coleta Parque Marajoara, a cidade conquista o seu 30⁰ ecoponto, consagrando-se como o município brasileiro, proporcionalmente ao total de residentes, que...