01/12/2015 Operação Chuvas de Verão 2016 se prepara para aumento de chuvas fortes e ventanias

Santo André, 1º de dezembro de 2015 – A Prefeitura de Santo André e o Semasa, através do Departamento de Defesa Civil, lançam hoje o Programa Operação Chuvas de Verão (POCV) 2016 com a expectativa de enfrentamento nos próximos meses de chuvas fortes e ventanias. O cenário inspira ainda mais atenção, principalmente por causa da influência do El Ninõ, já considerado por meteorologistas como o mais severo dos últimos 15 anos. Segundo o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), por causa do fenômeno as chuvas neste verão devem ficar 20% mais abundantes.

O POCV começa hoje e vai até 15 de abril, período em que as equipes ficam de prontidão 24 horas por dia para atender possíveis emergências causadas por chuvas intensas.

No verão passado, as ventanias com queda de galhos e árvores já foram a principal preocupação dos moradores de Santo André, tanto que aumentaram em 45,5% as solicitações por vistorias em árvores, superando os chamados para edificações e alagamentos, que lideravam no período anterior.

Buscando evitar este tipo de ocorrência, ao longo de 2015 mais de 15,7 mil árvores foram podadas. E, para orientar a população sobre o assunto, o Semasa elaborou em conjunto com Departamento de Parque e Áreas Verdes (DPAV) uma cartilha sobre a importância das árvores na área urbana e como e a quem solicitar vistorias e serviços relacionados. O Semasa também solicitou formalmente à AES Eletropaulo mais agilidade no atendimento às ocorrências com árvores que afetam a rede elétrica.
Prevenção – Além da poda e vistorias em árvores, as ações preventivas realizadas durante todo ano buscaram preparar a cidade para o período. Entre elas estão:

-vistorias nas áreas de risco, inclusive com sobrevoos de helicóptero;
-remoção de famílias de áreas de risco muito alto, com concessão de auxílio-aluguel quando necessário;
-treinamento e capacitação das equipes e organização de refúgios;
-organização de abrigos para eventual necessidade;
-envio de alertas preventivos por SMS para cerca de 1.700 moradores cadastrados.

Monitoramento – Durante o POCV, uma importante tarefa é o monitoramento diário dos radares e pluviômetros que o Cemaden (Centro Nacional de Monitoramento e Alerta de Desastres Naturais) instalou na região e ainda das câmeras do Semasa, através das quais é possível observar córregos, piscinões e o rio Tamanduateí.
“Isso nos permite atuar mais rapidamente em casos de transbordamentos ou de índices elevados de chuva que podem resultar em deslizamentos”, afirma Débora Diogo, diretora do Departamento de Defesa Civil do Semasa, que coordena o POCV. Com as informações, são enviados os alertas preventivos, inclusive para moradores de áreas de risco, vários deles organizados nos Nupdecs (Núcleos Comunitários de Proteção e Defesa Civil).

Há Nupdecs em 11 bairros de Santo André. “Agora estamos criando novos Nupdecs na cidade focando nas áreas de riscos tecnológicos, devido à presença de empresas químicas e do fluxo de cargas perigosas na região”, complementa Débora.

Áreas de risco – Em 2015, foram realizadas mais de 90 vistorias em áreas de risco e todas as 322 famílias que viviam em situação de risco iminente de deslizamento nestes locais, segundo levantamento do Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT) feito em 2013, foram removidas. A remoção havia começado imediatamente após a divulgação do Plano Municipal de Redução de Riscos (PMRR), durante o ano passado, quando quase 300 moradias foram retiradas. Além disso, a Defesa Civil monitora continuamente novas ocupações, inclusive em ações conjuntas com a Prefeitura.

Drenagem – Para minimizar riscos de alagamentos, o Semasa também mantém limpeza constante dos córregos e piscinões municipais. Só até outubro, foram mais de 2.200 toneladas de detritos retirados com limpeza manual e mecânica, além de 2,6 bilhões de metros quadrados roçados. O Semasa também implantou 2,7 mil metros de novas galerias de águas pluviais na cidade, com o objetivo de ampliar o escoamento de água de chuva em pontos sujeitos a alagamento.

Assistência – Para o caso de as fortes chuvas deixarem desalojados ou desabrigados na cidade, o POCV mantém em prontidão 11 escolas e um ginásio de esporte para refúgio e outras 3 escolas para abrigo. O estoque estratégico de roupas mantém kits masculino, feminino e infantil já separados para agilizar o atendimento, além de cestas básicas e itens como produtos de limpeza e higiene pessoal. Boa parte do estoque é mantida com doações. Este ano, só durante a Campanha Escola Amiga da Defesa Civil, 19 instituições da cidade doaram mais de 1,7 mil itens para a assistência humanitária.

ImprimirGerar PDFEnvie para um amigo

NOTÍCIAS

Santo André recebe Prêmio Governador Franco Montoro por projeto ambiental de agricultura urbana

05/06/2024: Santo André recebe Prêmio Governador Franco Montoro por projeto ambiental de agricultura urbana

Solenidade em comemoração ao Dia Mundial do Meio Ambiente reconheceu iniciativas de 19 cidades do Estado Santo André, 5 de junho de 2024 – No Dia Mundial do Meio Ambiente, data celebrada oficialmente nesta quarta-feira (5), Santo André foi premiada pelo Governo do Estado pelo projeto ambiental “Quintal Verde”, desenvolvido pelo Semasa (Serviço Municipal de Saneamento Ambiental de Santo André) com apoio do Núcleo de Inovação Social, e voltado à agricultura urbana, compostagem e educação ambiental. A entrega do...

Santo André é premiada pelo Instituto Trata Brasil por investimento em saneamento básico

28/05/2024: Santo André é premiada pelo Instituto Trata Brasil por investimento em saneamento básico

Município foi destaque na categoria “Investimentos por habitante” Santo André, 27 de maio de 2024 – Santo André é novamente destaque no cenário nacional. Nesta segunda-feira (27), o município foi premiado pelo Instituto Trata Brasil na categoria “Investimentos por habitante”, comprovando o compromisso em atender às metas previstas pelo Plano Nacional de Saneamento Básico (Plansab) e levar qualidade de vida à população. O evento, 8ª edição do Prêmio Casos de Sucesso, ocorreu na sede da Fundação Getúlio Vargas (FGV),...

Comunidades atendidas pelo Moeda Verde recebem representantes de Campinas e Parauapebas

27/05/2024: Comunidades atendidas pelo Moeda Verde recebem representantes de Campinas e Parauapebas

Objetivo da troca de experiências é implementar ações similares nestas cidades Santo André, 24 de maio de 2024 – Mais uma vez, o interesse em expandir ações semelhantes ao programa Moeda Verde, que troca resíduos recicláveis por alimentos hórtifrutis, despertou interesse de outros municípios. Nesta quinta e sexta-feira (23 e 24), Santo André recebeu a visita de dois representantes interessados em implementar ação socioambiental semelhante em suas respectivas cidades. O deputado estadual por Campinas (SP), Rafael Zambaldi, participou da...

Santo André recebe prêmio internacional pelo projeto socioambiental Água, Câmera e Ação

27/05/2024: Santo André recebe prêmio internacional pelo projeto socioambiental Água, Câmera e Ação

Iniciativa do Semasa foi reconhecida pela Associação Internacional de Cidades Educadoras Santo André, 24 de maio de 2024 – Educação ambiental para além das fronteiras de Santo André, com reconhecimento mundial. A Prefeitura de Santo André, por meio do Semasa (Serviço Municipal de Saneamento Ambiental de Santo André), recebeu nesta sexta-feira (24) o Prêmio Internacional Cidades Educadoras 2024, pelo projeto Água, Câmera e Ação. O prêmio foi recebido pelo prefeito Paulo Serra, presente no Congresso Internacional das Cidades Educadoras,...