Santo André, 15 de outubro de 2014 – O Semasa (Serviço Municipal de Saneamento Ambiental de Santo André) assinou hoje o termo de convênio com as cooperativas Coop Cidade Limpa (Cooperativa de Trabalho dos Coletores de Resíduos e Limpeza Urbana de Santo André) e Coopcicla (Cooperativa de Reciclagem de Santo André) para reciclagem de resíduos sólidos da coleta seletiva urbana de Santo André. Além disso, foi anunciado pelo diretor do Departamento de Resíduos Sólidos da autarquia, Edi Ferreira dos Santos, a realização de um diagnóstico sobre o número de catadores de recicláveis do município.

A assinatura do convênio faz parte das ações do Semasa para reestruturar a coleta seletiva na cidade, que inclui a qualificação dos cooperados com o fortalecimento da Política Municipal de Economia Solidária, além da construção de dois novos galpões para as cooperativas realizarem a triagem e reciclagem de resíduos sólidos coletados em Santo André. As instalações, que serão entregues até o final de dezembro, estarão totalmente adequadas às normas de saúde e medicina do trabalho e aos procedimentos de qualidade da autarquia.

“Desde ano passado a gente tem trabalhado com as cooperativas para que elas possam se adequar a esse novo espaço. Os novos galpões vêm sendo equipados com esteiras diferentes das que eles têm hoje e outras ferramentas que facilitam o trabalho e respeitam as questões de higiene e saúde do trabalho”, disse o superintendente do Semasa, Sebastião Ney Vaz Júnior, acrescentando que em janeiro o Semasa pretende lançar uma campanha para fortalecer e ampliar a coleta seletiva na cidade.

“Nós vamos primeiro terminar os galpões. Assim que as cooperativas mudarem, iniciaremos a campanha de conscientização do Semasa, que chegará ao conhecimento de todos os cidadãos. Essa campanha vai mexer com as pessoas, pois temos o intuito de conscientizá-las para que ajudem nessa ação de reciclagem. Tudo isso é uma forma de conseguirmos avançar, e esse é só o primeiro passo”, explica o superintende do Semasa.

A prefeita em exercício, Oswana Fameli, falou da importância de reforço constante deste tipo de ação. “Precisamos de um amadurecimento da nossa consciência com relação ao meio ambiente e criar uma forma sustentável para o nosso desenvolvimento, inclusive econômico. E hoje, quando se tem a parceria do poder público e a iniciativa das cooperativas, podemos ter a junção do trabalho em prol do bem comum”, disse.

Cooperativas – Os representantes das cooperativas se mostraram satisfeitos com a assinatura da parceria. “Fazemos parte da limpeza estratégica da cidade. Nós somos médicos do meio ambiente, mas precisamos muito da ajuda do povo andreense na separação de qualidade do material, porque hoje é 70% lixo e apenas 30% reciclável. Além da ajuda do Semasa, da Prefeitura, precisamos do povo andreense, que precisa ser consciente, pois sem o meio ambiente estamos afundados”, disse José Batista de Lucena, o Dedé, um dos pioneiros da cooperativa Cidade Limpa.

Altanir Tavares, uma das fundadoras da Coopcicla, falou sobre a importância do convênio assinado hoje. “A gente precisa muito mesmo da parceria do Semasa, porque a cidade não pode parar e tem que ter um trabalho porta a porta. Vejo muito material que pode ser reciclado sendo jogado no lixo”, disse.

Diagnóstico de catadores – Quanto ao diagnóstico, ele irá descrever, com o auxílio de uma pesquisa de campo, o panorama dos catadores de Santo André. O objetivo é possibilitar a atuação integrada de diversos setores da Administração Municipal na promoção de políticas públicas que busquem qualificação do trabalho, economia solidária e organização de rede de comercialização entre os catadores organizados em cooperativas e associações, bem como os coletores individuais. Após o levantamento, o intuito é que eles se integrem a uma das cooperativas existentes e/ou fomentem a criação de outras.

“O contingente de pessoas inseridas em atividades informais, dentre as quais a de coleta de materiais recicláveis, representa expressivo percentual das atividades econômicas do país, principalmente nos centros urbanos”, afirma Ney Vaz Júnior.

Além do superintende do Semasa, Sebastião Ney Vaz Junior, e da prefeita em exercício, Oswana Fameli, firmaram o convênio os representantes da Coop Cidade Limpa, Márcio Henrique de Oliveira Lucena, e da Coopcicla, Arlete Tavares de Jesus.

Galpões – Até o final do ano, as duas cooperativas que assinaram o convênio com o Semasa hoje poderão trabalhar nos novos galpões dentro do Aterro Sanitário. O Semasa está investindo cerca de R$ 980 mil nos novos espaços, garantindo infraestrutura adequada para o trabalho dos cooperados. Os galpões terão esteiras elevadas, prensas, balanças, empilhadeiras e carrinhos para transporte de resíduos recicláveis. Estas melhorias permitirão assegurar a eficiência do trabalho, com aumento de renda e da qualidade de vida dos cooperados.

No início de 2013, as duas cooperativas triavam juntas 2,5% de material reciclável recolhido em Santo André. No final do mesmo ano este percentual saltou para 5% e, em 2014, chegou a 8%. A meta é alcançar 20% nos próximos anos, ampliando significativamente os benefícios socioambientais para Santo André.

Pioneiro – O Semasa é pioneiro na coleta seletiva, com a implantação do serviço em 1997, e vem ao longo dos anos promovendo a destinação ambientalmente correta dos materiais recicláveis, propiciando o seu retorno à cadeia produtiva e evitando o aterramento, o que aumenta a vida útil do aterro sanitário, melhora a qualidade de vida da população e gera trabalho e renda às cooperativas.

coopcicla

Santo André, 15 de outubro de 2014 – O Semasa (Serviço Municipal de Saneamento Ambiental de Santo André) assinou hoje o termo de convênio com as cooperativas Coop Cidade Limpa (Cooperativa de Trabalho dos Coletores de Resíduos e Limpeza Urbana de Santo André) e Coopcicla (Cooperativa de Reciclagem de Santo André) para reciclagem de resíduos sólidos da coleta seletiva urbana de Santo André. Além disso, foi anunciado pelo diretor do Departamento de Resíduos Sólidos da autarquia, Edi Ferreira dos Santos, a realização de um diagnóstico sobre o número de catadores de recicláveis do município. A assinatura do convênio faz parte das ações do Semasa para reestruturar a coleta seletiva na cidade, que inclui a qualificação dos cooperados com o fortalecimento da Política Municipal de Economia Solidária, além da construção de dois novos galpões para as cooperativas realizarem a triagem e reciclagem de resíduos sólidos coletados em Santo André. As instalações, que serão entregues até o final de dezembro, estarão totalmente adequadas às normas de saúde e medicina do trabalho e aos procedimentos de qualidade da autarquia. “Desde ano passado a gente tem trabalhado com as cooperativas para que elas possam se adequar a esse novo espaço. Os novos galpões...

Leia mais