Programa inovador que troca recicláveis por alimentos atende 18 comunidades carentes da cidade

Santo André, 23 de novembro de 2021 – Faz quatro anos que o sonho de implementar um projeto que unisse sustentabilidade e segurança alimentar se tornou realidade. O Moeda Verde, iniciativa do Fundo Social de Solidariedade em parceria com o Semasa (Serviço Municipal de Saneamento Ambiental de Santo André), cresceu e se consolidou. Hoje, são atendidas 18 comunidades, beneficiando, direta e indiretamente, 100 mil pessoas.

“Essa é uma das ações mais importantes para melhorar a qualidade de vida da população e deixar a cidade mais limpa e sustentável. Além disso, ampliou a educação ambiental e o sentimento de cuidado com os espaços públicos. A troca de recicláveis por frutas, hortaliças e legumes de qualidade se mostrou uma das ferramentas de melhoria da autoestima e de resgate da cidadania dos andreenses. Vamos seguir em frente. Este trabalho não para mais”, afirma a primeira-dama e presidente do Fundo Social de Solidariedade, Ana Carolina Barreto Serra.

Neste ano, o programa se expandiu para mais quatro comunidades: Sacadura Cabral, Lamartine (Jardim Santo André), Chácara Baronesa (Jardim Las Vegas) e Maurício de Medeiros (Jardim Irene). “Nosso objetivo é continuar crescendo. Queremos chegar a 30 locais de trocas nos próximos três anos. Com a pandemia, muitas famílias tiveram queda na renda e têm dificuldades até para se alimentar. O Moeda Verde ajuda a amenizar essa situação, trazendo dignidade a quem mais precisa”, avalia o superintendente do Semasa, Gilvan Junior.

Até o momento, os participantes do programa já entregaram 515 toneladas de recicláveis, contribuindo para o aumento da coleta seletiva e a diminuição de materiais que poderiam ser destinados ao aterro da cidade. Em troca, foram distribuídas aos moradores 103 toneladas de hortifrútis como cenoura, tomate, couve, alface, laranja, maçã, banana, mamão e melão, entre outros.

Com o Moeda Verde, foi possível também a recuperação de locais que sofriam com o despejo de entulho, móveis e outros materiais. A eliminação de pontos de descarte de resíduos possibilitou a transformação destes espaços em áreas verdes, praças ou estacionamentos, trazendo mais saúde e bem-estar para a população – que tinha de lidar com o aparecimento de ratos, insetos e baratas, além do odor do lixo – e aumentando a sensação de pertencimento nos locais onde os moradores vivem.

Todos os resíduos recicláveis entregues pelos participantes são encaminhados às duas cooperativas de reciclagem que existem em Santo André, o que contribui para melhorar a renda de mais de 120 cooperados.

A programação do Moeda Verde e outras informações podem ser encontradas em www.semasa.sp.gov.br/moedaverde.

Resíduos Sólidos

Programa inovador que troca recicláveis por alimentos atende 18 comunidades carentes da cidade Santo André, 23 de novembro de 2021 – Faz quatro anos que o sonho de implementar um projeto que unisse sustentabilidade e segurança alimentar se tornou realidade. O Moeda Verde, iniciativa do Fundo Social de Solidariedade em parceria com o Semasa (Serviço Municipal de Saneamento Ambiental de Santo André), cresceu e se consolidou. Hoje, são atendidas 18 comunidades, beneficiando, direta e indiretamente, 100 mil pessoas. “Essa é uma das ações mais importantes para melhorar a qualidade de vida da população e deixar a cidade mais limpa e sustentável. Além disso, ampliou a educação ambiental e o sentimento de cuidado com os espaços públicos. A troca de recicláveis por frutas, hortaliças e legumes de qualidade se mostrou uma das ferramentas de melhoria da autoestima e de resgate da cidadania dos andreenses. Vamos seguir em frente. Este trabalho não para mais”, afirma a primeira-dama e presidente do Fundo Social de Solidariedade, Ana Carolina Barreto Serra. Neste ano, o programa se expandiu para mais quatro comunidades: Sacadura Cabral, Lamartine (Jardim Santo André), Chácara Baronesa (Jardim Las Vegas) e Maurício de Medeiros (Jardim Irene). “Nosso objetivo é continuar crescendo. Queremos...

Leia mais

Iniciativa vai realizar gerenciamento de resíduos de construção civil Santo André, 16 de novembro de 2021 – Em cumprimento ao Plano Municipal de Gestão de Resíduos de Construção Civil, Santo André, por meio do Semasa (Serviço Municipal de Saneamento Ambiental de Santo André), aderiu ao Sigor (Sistema de Gerenciamento Online de Resíduos Sólidos) módulo RCC, gerenciado pela Cetesb. Agora, o município contará com mais uma ferramenta de controle da geração e destinação dos resíduos de construção de empreendimentos na cidade. O Sigor – módulo resíduos de construção civil – é um sistema digital que permite aos municípios e ao Estado monitorar a movimentação dos resíduos de construção. Ou seja, é mais um instrumento para coibir o descarte irregular de lixo, principalmente de entulho de canteiros de obras. A plataforma está dividida para utilização por quatro tipos de usuários: gerador, transportador, destino e prefeituras, permitindo o rastreamento desde a origem até o destino deste tipo de resíduo. “Santo André é a primeira cidade do ABC a adotar o sistema estadual e esta é mais uma ferramenta de gestão que vai complementar o importante e reconhecido trabalho do Semasa na área de resíduos sólidos. Além disso, vai contribuir para a redução...

Leia mais

Objetos foram doados nas Estações de Coleta e ganharam um destino nobre, levando alegria para famílias carentes Santo André, 8 de outubro de 2021 – O Dia das Crianças chegou mais cedo para moradores da comunidade da Vila Sacadura Cabral. O Semasa (Serviço Municipal de Saneamento Ambiental de Santo André) distribuiu nesta sexta-feira (8) duzentos brinquedos para a população, durante o evento Gincanas Ecológicas, que promove brincadeiras com somatórias de pontos para os pequenos trocarem por objetos como carrinhos, bonecas, bicicletas, jogos, bonecas, casinhas, bichinhos de pelúcia, dentre outros. “Essa ação é de suma importância para a inclusão de nossas crianças nas áreas mais sensíveis do município. Muitas famílias não conseguirão presentear as crianças por conta da pandemia e, sem dúvida, essa iniciativa trará alegria para nossa gente”, afirmou o vice-prefeito Luiz Zacarias. Os brinquedos distribuídos vieram das Estações de Coleta, ou seja, foram doados por moradores da cidade. O Semasa selecionou os melhores e fez a lavagem e higienização para entregar às crianças. “O Gincanas Ecológicas é mais uma iniciativa nossa com viés de educação ambiental e sustentabilidade, pois permite a reutilização de brinquedos que foram descartados, fazendo com que eles tenham um destino nobre ao parar nas...

Leia mais

Iniciativa também já recebeu mais de 500 toneladas de resíduos recicláveis que foram encaminhadas para as cooperativas Santo André, 5 de outubro de 2021 – O programa Moeda Verde, que está presente em 18 comunidades de Santo André, celebra mais um marco histórico ao ultrapassar 100 toneladas de alimentos entregues aos moradores da cidade que participam das trocas. O quantitativo foi alcançado durante a ação desta terça-feira (5), no núcleo Capuava. Além dessa importante marca na oferta de frutas, verduras e legumes, o programa ultrapassou as 500 toneladas de resíduos recicláveis recebidas desde o começo da iniciativa, em 2017. O núcleo Capuava é o campeão das trocas, com quantidade de resíduos encaminhados para reciclagem que representa 22% do total de materiais já coletados. “O Moeda Verde é um projeto que nos enche de orgulho. Presente em 18 comunidades da nossa cidade, levando alimento de qualidade por meio do Banco de Alimentos, e beneficiando o meio ambiente com a troca de material reciclado. Santo André sempre inovando em prol da população e da qualidade de vida do andreense. Parabéns a todos, juntos somos mais fortes”, afirmou a primeira-dama e presidente do Fundo Social de Solidariedade, Ana Carolina Barreto Serra. O...

Leia mais

Levantamento feito pelo Instituto Indsat  apontou que 81% dos moradores aprovam o serviço oferecido pelo Semasa Santo André, 28 de setembro de 2021 – O serviço de coleta de resíduos porta a porta em Santo André atingiu, mais uma vez, o Alto Grau de Satisfação, de acordo com o mais recente levantamento realizado pelo Instituto Indsat (Indicadores de Satisfação de Serviços Públicos), divulgado em setembro. Segundo a pesquisa, 81% dos moradores do município aprovam o serviço oferecido pelo Semasa (Serviço Municipal de Saneamento Ambiental de Santo André). A coleta recebeu a melhor avaliação na comparação com os 16 serviços analisados pelo Indsat. “Seguimos trabalhando para prestar serviços cada vez melhores à população andreense, aprimorando os trabalhos com foco em eficiência e sustentabilidade. Ficamos felizes com o reconhecimento do trabalho da coleta de resíduos pela população, sendo este um serviço essencial para a cidade”, comenta o superintendente da autarquia, Gilvan Junior. O índice de satisfação medido pelo instituto é elaborado a partir da classificação dos critérios “ótimo, bom, regular, ruim e péssimo” atribuídos aos trabalhos. A pontuação final determina o grau de satisfação. Com 776 pontos nesta última pesquisa,  os serviços estão próximos do grau de excelência. A avaliação foi...

Leia mais

Equipamento ganhará 40 mil m² de área, o que garante ao local uma vida útil de mais cerca de cinco anos Santo André, 15 de setembro de 2021 – As obras de ampliação do Aterro Sanitário Municipal de Santo André continuam sendo realizadas para que o equipamento possa ganhar mais 40 mil m² de área de operação. Durante esta quarta-feira (15), vereadores da cidade e o superintendente do Semasa (Serviço Municipal de Saneamento Ambiental de Santo André) vistoriaram as intervenções, que vão garantir ao aterro mais cerca de cinco anos de vida útil. “Atualmente, a nossa frente de lixo, que é o local onde aterramos os resíduos, deve se esgotar em outubro. É fundamental mostrar esta realidade para que possamos sensibilizar mais pessoas para a importância da prática da coleta seletiva, fazendo com que resíduos secos deixem de ser aterrados junto aos resíduos orgânicos”, explica o superintendente do Semasa, Gilvan Junior, que acompanhou a vistoria ao lado do presidente da Câmara, Pedrinho Botaro, e dos vereadores Ricardo Zóio, Bahia do Lava-Rápido e Pedro Awada (também presidente da Comissão de Saúde, Saneamento Básico, Ecologia e Meio Ambiente da câmara.) Além das obras de ampliação, o grupo visitou a Central de...

Leia mais