Programa inovador que troca recicláveis por alimentos atende 18 comunidades carentes da cidade

Santo André, 23 de novembro de 2021 – Faz quatro anos que o sonho de implementar um projeto que unisse sustentabilidade e segurança alimentar se tornou realidade. O Moeda Verde, iniciativa do Fundo Social de Solidariedade em parceria com o Semasa (Serviço Municipal de Saneamento Ambiental de Santo André), cresceu e se consolidou. Hoje, são atendidas 18 comunidades, beneficiando, direta e indiretamente, 100 mil pessoas.

“Essa é uma das ações mais importantes para melhorar a qualidade de vida da população e deixar a cidade mais limpa e sustentável. Além disso, ampliou a educação ambiental e o sentimento de cuidado com os espaços públicos. A troca de recicláveis por frutas, hortaliças e legumes de qualidade se mostrou uma das ferramentas de melhoria da autoestima e de resgate da cidadania dos andreenses. Vamos seguir em frente. Este trabalho não para mais”, afirma a primeira-dama e presidente do Fundo Social de Solidariedade, Ana Carolina Barreto Serra.

Neste ano, o programa se expandiu para mais quatro comunidades: Sacadura Cabral, Lamartine (Jardim Santo André), Chácara Baronesa (Jardim Las Vegas) e Maurício de Medeiros (Jardim Irene). “Nosso objetivo é continuar crescendo. Queremos chegar a 30 locais de trocas nos próximos três anos. Com a pandemia, muitas famílias tiveram queda na renda e têm dificuldades até para se alimentar. O Moeda Verde ajuda a amenizar essa situação, trazendo dignidade a quem mais precisa”, avalia o superintendente do Semasa, Gilvan Junior.

Até o momento, os participantes do programa já entregaram 515 toneladas de recicláveis, contribuindo para o aumento da coleta seletiva e a diminuição de materiais que poderiam ser destinados ao aterro da cidade. Em troca, foram distribuídas aos moradores 103 toneladas de hortifrútis como cenoura, tomate, couve, alface, laranja, maçã, banana, mamão e melão, entre outros.

Com o Moeda Verde, foi possível também a recuperação de locais que sofriam com o despejo de entulho, móveis e outros materiais. A eliminação de pontos de descarte de resíduos possibilitou a transformação destes espaços em áreas verdes, praças ou estacionamentos, trazendo mais saúde e bem-estar para a população – que tinha de lidar com o aparecimento de ratos, insetos e baratas, além do odor do lixo – e aumentando a sensação de pertencimento nos locais onde os moradores vivem.

Todos os resíduos recicláveis entregues pelos participantes são encaminhados às duas cooperativas de reciclagem que existem em Santo André, o que contribui para melhorar a renda de mais de 120 cooperados.

A programação do Moeda Verde e outras informações podem ser encontradas em www.semasa.sp.gov.br/moedaverde.

Releases

Programa inovador que troca recicláveis por alimentos atende 18 comunidades carentes da cidade Santo André, 23 de novembro de 2021 – Faz quatro anos que o sonho de implementar um projeto que unisse sustentabilidade e segurança alimentar se tornou realidade. O Moeda Verde, iniciativa do Fundo Social de Solidariedade em parceria com o Semasa (Serviço Municipal de Saneamento Ambiental de Santo André), cresceu e se consolidou. Hoje, são atendidas 18 comunidades, beneficiando, direta e indiretamente, 100 mil pessoas. “Essa é uma das ações mais importantes para melhorar a qualidade de vida da população e deixar a cidade mais limpa e sustentável. Além disso, ampliou a educação ambiental e o sentimento de cuidado com os espaços públicos. A troca de recicláveis por frutas, hortaliças e legumes de qualidade se mostrou uma das ferramentas de melhoria da autoestima e de resgate da cidadania dos andreenses. Vamos seguir em frente. Este trabalho não para mais”, afirma a primeira-dama e presidente do Fundo Social de Solidariedade, Ana Carolina Barreto Serra. Neste ano, o programa se expandiu para mais quatro comunidades: Sacadura Cabral, Lamartine (Jardim Santo André), Chácara Baronesa (Jardim Las Vegas) e Maurício de Medeiros (Jardim Irene). “Nosso objetivo é continuar crescendo. Queremos...

Leia mais

Autarquia realizará até dezembro oficinas de compostagem e visitas ao Aterro Sanitário Municipal e Parque do Pedroso Santo André, 18 de novembro de 2021 – O Semasa (Serviço Municipal de Saneamento Ambiental de Santo André) está retomando gradativamente as atividades presenciais de educação ambiental. Frequentadores do Crisa (Centro de Referência do Idoso de Santo André) agora têm a oportunidade de participar gratuitamente de oficinas e visitas com temáticas ambientais e de sustentabilidade. Na próxima quinta-feira (25), das 9h às 11h30, ocorre a oficina ‘Compostagem, transformando lixo em vida’. A atividade visa mostrar a importância ambiental de reaproveitar restos de alimentos para fazer compostagem, ou seja, adubo para hortas, plantas e jardins. O Semasa realizará a mesma oficina em 9 de dezembro (quinta-feira), no mesmo horário. A iniciativa vai ocorrer no Centro de Referência em Educação Ambiental da autarquia, que fica na rua Igarapava, 250, no bairro Valparaíso.  A Prefeitura de Santo André vai disponibilizar veículo para quem deseja participar da ação. No dia 7 de dezembro (terça-feira), haverá visita ao Parque do Pedroso. Serão realizadas atividades de percepção ambiental para destacar as características da Mata Atlântica, a importância e os benefícios do contato com a natureza. O encontro será...

Leia mais

Iniciativa vai realizar gerenciamento de resíduos de construção civil Santo André, 16 de novembro de 2021 – Em cumprimento ao Plano Municipal de Gestão de Resíduos de Construção Civil, Santo André, por meio do Semasa (Serviço Municipal de Saneamento Ambiental de Santo André), aderiu ao Sigor (Sistema de Gerenciamento Online de Resíduos Sólidos) módulo RCC, gerenciado pela Cetesb. Agora, o município contará com mais uma ferramenta de controle da geração e destinação dos resíduos de construção de empreendimentos na cidade. O Sigor – módulo resíduos de construção civil – é um sistema digital que permite aos municípios e ao Estado monitorar a movimentação dos resíduos de construção. Ou seja, é mais um instrumento para coibir o descarte irregular de lixo, principalmente de entulho de canteiros de obras. A plataforma está dividida para utilização por quatro tipos de usuários: gerador, transportador, destino e prefeituras, permitindo o rastreamento desde a origem até o destino deste tipo de resíduo. “Santo André é a primeira cidade do ABC a adotar o sistema estadual e esta é mais uma ferramenta de gestão que vai complementar o importante e reconhecido trabalho do Semasa na área de resíduos sólidos. Além disso, vai contribuir para a redução...

Leia mais

Semasa está desenvolvendo pesquisa para mapear o contingente de pessoas que recolhem e comercializam recicláveis no município Santo André, 11 de novembro de 2021 –  Santo André iniciou nesta quinta-feira (11) uma pesquisa de campo que visa mapear o contingente de pessoas que recolhem recicláveis pelas ruas do município e trabalham com a compra e venda desses materiais, a exemplo de profissionais que atuam em ferro velho. É uma iniciativa realizada pelo Semasa (Serviço Municipal de Saneamento Ambiental de Santo André) para que a cidade possa criar políticas públicas e compreender o cenário e o fluxo de comercialização de resíduos secos. “O estudo de catadores informais possibilitará a atuação integrada de diversos setores da administração municipal, permitindo que Santo André crie ações e projetos de assistência social, saúde pública, cuidado e bem-estar animal, economia solidária, qualificação dos profissionais e empreendedorismo”, afirma a primeira-dama e presidente do Fundo Social de Solidariedade da Prefeitura de Santo André, Ana Carolina Barreto Serra. O diagnóstico também é uma importante ferramenta para que a cidade possa inserir os profissionais no mercado formal de triagem e venda de recicláveis. “Queremos trazer mais dignidade para os catadores e fazer com que eles possam trabalhar em melhores...

Leia mais

Formação gratuita tem inscrições até dia 16/11 Santo André, 8 de novembro de 2021 – A equipe de Educação Ambiental do Semasa (Serviço Municipal de Saneamento Ambiental de Santo André) abriu inscrições para mais uma edição do pocket curso virtual ‘Alimentação Sustentável’. A formação, que é gratuita e dá direito à certificado de participação, tem inscrições até dia 16/11 pelo site www.semasa.sp.gov.br/minicursos. O material abordado do curso procura oferecer informações que ampliem os conhecimentos e discussões sobre os impactos relacionados à alimentação, agropecuária, indústria alimentícia e sistemas agroflorestais, movimento de slow food e também sobre Pancs (Plantas Alimentícias Não Convencionais). A primeira edição do pocket foi realizada no início deste ano e contou com dezenas de participantes. A pandemia acelerou a busca por informações a respeito do tema alimentação, já que as pessoas passaram a ficar mais tempo em casa e passaram a cozinhar mais. Este processo também permite a reflexão sobre a possibilidade de se estabelecer caminhos mais sustentáveis para a produção de alimentos e para a agricultura em larga escala. A formação faz parte da agenda de atividades do Programa “Sensibilizando Olhares, Compartilhando Saberes” e integra também a Escola de Ouro...

Leia mais

Atividades, destinadas a crianças de 3 a 12 anos, mesclam histórias e reflexões sobre a temática ambiental   Santo André, 29 de outubro de 2021 – Buscando sempre inovar e trazer mais ferramentas de sensibilização ambiental, o Semasa (Serviço Municipal de Saneamento Ambiental de Santo André) estreou uma nova seção no portal Hendu. Trata-se dos “Jogos Hendu”, que traz atividades para crianças de 3 a 12 anos aprenderem e refletirem sobre a temática ambiental. Para a faixa-etária de 3 e 4 anos, o Semasa já disponibilizou jogos sobre economia de água, descarte correto de resíduos domésticos e de conhecimento sobre os elementos que pertencem à natureza. Para crianças que têm entre 5 e 8 anos, há jogos que abordam sobre os tipos de resíduos que existem, como forma de incentivar a coleta seletiva. Também há uma atividade sobre limpeza da cidade, em que os pequenos ajudam a coletar os resíduos que foram jogados irregularmente no meio ambiente. O portal Hendu oferece quatro jogos para quem tem entre 9 e 12 anos. São eles: caça-palavras de resíduos orgânicos (úmidos) e recicláveis (secos), verdadeiro ou falso sobre o tempo em que os materiais recicláveis demoram para se decompor e quiz de...

Leia mais