08/03/2016 Cade decide pela instauração de Inquérito para apuração de infrações à ordem econômica em desfavor da Sabesp

Órgão administrativo ligado ao Ministério da Justiça vai investigar a companhia estadual por possível prática discriminatória no valor que cobra pela água no atacado dos serviços autônomos

Santo André, 08 de março de 2016 – O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade), órgão ligado ao Ministério da Justiça, acolheu as razões apresentadas pelo Serviço Municipal de Saneamento Ambiental de Santo André (Semasa) e instaurou, na última sexta-feira, Inquérito Administrativo para Apuração de Infração à Ordem Econômica contra a Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp) por potencial prática de preço discriminatório da água vendida no atacado aos municípios autônomos, como é o caso de Santo André. O Cade ouviu alguns prestadores de serviço autônomos, caso de Guarulhos, por exemplo, e destacou em sua análise “que as respostas apresentadas (…) indicam que os preços praticados pela Sabesp podem ser, efetivamente, discriminatórios”.

O requerimento do Semasa foi entregue ao Cade em 11 de novembro de 2015. Nele, o Semasa pedia a abertura de Inquérito Administrativo contra a Sabesp para Apuração de Infração à Ordem Econômica, uma vez que a companhia estadual possui poder de monopólio da água no atacado e vem praticando preços abusivos (discriminatórios) que sufocam financeiramente os serviços autônomos na Região Metropolitana de São Paulo (RMSP). Endividados, muitos deles já entregaram seus serviços de varejo à própria Sabesp em troca do pagamento das “dívidas” adquiridas ao longo dos anos.

De acordo com a nota técnica do Cade, foram enviados ofícios à Arsesp e a distribuidoras de água no varejo que atuam em outros municípios. Foram ouvidos os serviços de São Caetano do Sul, Mogi das Cruzes e Guarulhos.

De acordo com informações de São Caetano, o município é “totalmente dependente da água produzida e fornecida no atacado pela Sabesp e que nunca recebeu a composição de custos que representa o preço cobrado para o tratamento e a entrega do metro cúbico da água produzida”. Já Mogi, através do Semae, informou que “existem diferenciações de valores cobrados pela Sabesp no atacado e no varejo” e que o órgão “não tem conhecimento dos critérios de definição de preços praticados pela Sabesp, apenas se enquadrando nos preços tabelados”.

Guarulhos, por meio do SAAE, criticou o corte da água entregue ao município pela Sabesp, o que teria impactado na qualidade dos serviços na cidade, e disse que a tarifa da companhia estadual está “muito acima do razoável”, comprometendo a sustentabilidade da prestação de serviços por parte do SAEE.

Com o requerimento do Semasa admitido pelo Cade, começa a fase de investigação, que pode levar 60 dias, prorrogáveis por igual período. Após a investigação, haverá o julgamento final do pedido, com a decisão do órgão federal sobre se há ou não prática de preços discriminatórios que comprometem e até inviabilizam a prestação dos serviços autônomos de saneamento pelos municípios, especialmente na RMSP.

Caso a investigação confirme as alegações apresentadas pelo Semasa em desfavor da Sabesp, a companhia estadual poderá estar sujeita às seguintes penalidades: 1) ressarcir os danos causados aos municípios pelas cobranças excessivas; 2) multa pecuniária; 3) obrigar que as operações de atacado e de varejo sejam operadas por pessoas jurídicas distintas, podendo ainda haver a determinação de que tais pessoas jurídicas possuam controladores diferentes.

ImprimirGerar PDFEnvie para um amigo

NOTÍCIAS

Santo André estreia Moeda Verde Itinerante para beneficiar novas comunidades

24/09/2022: Santo André estreia Moeda Verde Itinerante para beneficiar novas comunidades

Jardim Utinga recebeu neste sábado novo modelo da ação realizada pelo Fundo Social de Solidariedade e Semasa   Santo André, 24 de setembro de 2022 – Principal política pública socioambiental de Santo André, o programa Moeda Verde começou a ser realizado em um novo formato neste sábado (24) para fazer com que mais pessoas possam trocar recicláveis por frutas, legumes e verduras, ampliando a segurança alimentar e a reciclagem, ao mesmo tempo em que contribui para a limpeza da...

ProAr vistoria e aprova 98% da frota municipal de ônibus

21/09/2022: ProAr vistoria e aprova 98% da frota municipal de ônibus

Emissões dos veículos foram aferidas pelo Semasa Santo André, 21 de setembro de 2022 – As aferições do ProAr (Programa de Qualidade do Ar) realizadas nos ônibus que compõem a frota pública municipal chegaram ao fim e aprovaram 98% dos veículos em atividade. Os agentes da Fiscalização Ambiental do Semasa (Serviço Municipal de Saneamento Ambiental de Santo André) vistoriaram 311 ônibus, sendo que 307 receberam o selo de aprovação, o que significa que as emissões estavam dentro dos padrões...

Doações nas Estações de Coleta de Santo André ultrapassam 95 mil itens no primeiro semestre

20/09/2022: Doações nas Estações de Coleta de Santo André ultrapassam 95 mil itens no primeiro semestre

Volume é 70% superior ao mesmo período de 2021 e demonstra o espírito de solidariedade da cidade Santo André, 20 de setembro de 2022 – Os andreenses seguem engajados em espalhar o bem e ajudar quem mais precisa. Demonstração disso é que as doações recebidas nas Estações de Coleta do Semasa (Serviço Municipal de Saneamento Ambiental de Santo André) subiram 70% neste primeiro semestre de 2022, na comparação com o mesmo período do ano passado, com mais de 95...

Semasa inicia operação de Estações de Coleta nos bairros Jardim Ana Maria, Jardim e Bangu

12/09/2022: Semasa inicia operação de Estações de Coleta nos bairros Jardim Ana Maria, Jardim e Bangu

Novos equipamentos foram abertos nesta segunda-feira, com horário de funcionamento das 9h às 17h Santo André, 12 de setembro de 2022 – A partir desta segunda-feira (12), os moradores dos bairros Jardim Ana Maria, Jardim e Bangu podem fazer uso das novas Estações de Coleta que foram construídas para ampliar a reciclagem e o descarte correto de diversos tipos de materiais. O engenheiro aposentado Dario Tartarin, de 66 anos, foi o primeiro a utilizar a Estação de Coleta Bangu....