25/08/2015 Sesc e Semasa trazem itinerância da Mostra Ecofalante de Cinema Ambiental para Santo André

Santo André, 24 de agosto de 2015 – Expor e debater questões ambientais importantes e complexas em todo o mundo é a proposta da Mostra Ecofalante de Cinema Ambiental, que neste ano aconteceu em março. Em setembro, 15 filmes da 4ª edição da Mostra percorrem 12 cidades do Estado de São Paulo, em unidades do Sesc e em diversos outros espaços, totalizando cerca de 30 locais de exibição. Em Santo André, a Mostra contará ainda com a parceria do Semasa (Serviço Municipal de Saneamento Ambiental de Santo André) e do MDDF (Movimento em Defesa dos Direitos de Moradores em Favela).

As produções selecionadas tratam de gestão de resíduos, mudanças climáticas, formação de favelas, impacto do agrotóxico na alimentação e água. Após as exibições, haverá debate com o público presente, conduzido por profissionais e acadêmicos das áreas afins aos temas, todos convidados especialmente para as exibições.

“Quando o Sesc Santo André nos chamou para propor a parceria, em razão da pertinência dos temas com os serviços prestados pelo Semasa e também devido a sua preocupação com a educação ambiental, aceitamos prontamente. Sem dúvida é uma grande contribuição para o debate inadiável de questões fundamentais para a vida dos seres humanos na Terra”, afirma a coordenadora de comunicação social do Semasa, Mariangela Devienne Ferreira.

Serão exibidos cinco documentários entre os dias 15 e 24 de setembro. Para ampliar o acesso da população aos filmes da Mostra, as exibições são gratuitas e acontecerão no Teatro do Sesc Santo André, no auditório do Centro de Referência do Semasa e no “Cine Murão”, no Conjunto Prestes Maia, este último viabilizado com o apoio do MDDF.

Os ingressos deverão ser retirados uma hora antes das exibições no próprio local. Não é necessário realizar inscrições, mas as vagas são limitadas de acordo com a capacidade dos espaços. As sinopses dos filmes e a programação podem ser consultados a seguir.

Sobre a Mostra – A Mostra Ecofalante foi criada em 2003 da ação de um grupo de educadores, comunicadores, cineastas e profissionais de diversas áreas do conhecimento científico voltados para questões culturais e socioambientais para a utilização das novas e disponíveis tecnologias que contribuíssem para o desenvolvimento sustentável, a preservação e a recuperação do meio ambiente. A Ecofalante tem como fundador e diretor o produtor Chico Guariba. Segundo ele, a criação da Mostra Ecofalante de Cinema Ambiental foi motivada pela “necessidade de chamar a atenção da população paulista para questões ambientais, de sustentabilidade, cidadania, governança, participação e políticas

A 4ª Mostra Ecofalante de Cinema Ambiental, que aconteceu na cidade de São Paulo, trouxe como um dos destaques a pré-estreia do documentário “O Sal da Terra”, de Wim Wenders e Juliano Ribeiro Salgado, sobre o fotógrafo brasileiro Sebastião Salgado. A produção foi indicada ao Oscar de melhor documentário.

“A 4ª Mostra Ecofalante de Cinema Ambiental se consolida como a maior mostra temática de meio ambiente do Brasil, ao mesmo tempo em que o Sudeste do país enfrenta sua maior crise ambiental. A Mostra já vem antecipando desde sua primeira edição, por meio dos filmes e de debates, esse colapso que testemunhamos”, afirma o diretor da Ecofalante, Chico Guariba. “Neste ano também consolidamos a competição latino americana com a exibição de sete longas, o que reflete o amadurecimento desta produção no Brasil e na América Latina.”

Serviço
Itinerância da Mostra Ecofalante 2015 – Santo André
Datas: 15, 16, 17, 22, 23 e 24/9
Horários: Sempre às 19h
Locais: Teatro do Sesc Santo André – Rua Tamarutaca, 302 – Vila Guiomar
Cine Murão – Avenida Prestes Maia, s/n – Conj. Prestes Maia
Auditório do Centro de Referência do Semasa – Avenida José Caballero, 143 (no piso térreo do prédio sede da autarquia)

PROGRAMAÇÃO

Filme: “Trashed: para onde vai o nosso lixo?”
SinopseTrashed

Trashed – Para Onde Vai o Nosso Lixo? olha para os riscos causados pelo lixo para a cadeia alimentar e o meio ambiente através da poluição do nosso ar, terra e mar. O filme revela fatos surpreendentes sobre os perigos reais e imediatos para a nossa saúde. É uma conversa global, da Islândia à Indonésia, entre o astro de cinema Jeremy Irons e cientistas, políticos e pessoas comuns, cuja saúde e meios de subsistência foram fundamentalmente afetados pela poluição de resíduos.
Mediadores: Sebastião Ney Vaz Jr., Superintendente do Serviço Municipal de Saneamento Ambiental de Santo André (Semasa) e Ricardo Moretti, Engenheiro Civil e Professor Titular da Universidade Federal do ABC – UFABC.
Duração: 97 min. + debate
Data e Horário: dia 15/9 às 19h
Local: Teatro do Sesc Santo André
Classificação: 12 anos

 

Atividade: Exibição e Debate do filme “Thule Tuvalu”

Sinopse: Thule Tuvalu

Dois lugares em extremos de nosso planeta vêm fazendo as manchetes devido às mudanças climáticas: Thule, na Groenlândia, por seus recordes de degelo; e Tuvalu, porque esta remota ilha-nação no Pacífico é um dos primeiros países em vias de afundar como resultado da elevação do nível do mar. Se para nós o aquecimento global ocorre quase exclusivamente na mídia, ele está mudando toda a existência dos habitantes de Thule e Tuvalu. O filme retrata como são forçados a abandonar seu modo de vida tradicional mudando em direção a um futuro desconhecido.
Mediadores: Débora Cristina Santos Diogo – Diretora do Departamento de Proteção e Defesa Civil de Santo André, do Semasa (Serviço Municipal de Saneamento Ambiental de Santo André) e Maria Valverde Brambila, Professora da Universidade Federal do ABC (UFABC) no curso Engenharia Ambiental e Urbana.
Duração: 96 min. + debate
Data e Horário: dia 16/9 às 19h
Local: Teatro do Sesc Santo André
Classificação: Livre

 

Atividade: Exibição e Debate do filme “Favelas: as cidades do futuro”
DescriçãoFavelas

Hoje, uma em cada seis pessoas vive em uma favela, ocupação ou outra habitação precária. Através de uma perspectiva sociológica e filosófica, o filme observa estruturas construídas em uma escala humana e proporciona um olhar íntimo em seus habitantes. O filme nos leva em uma viagem através dos continentes: a Mumbai, Índia, onde existe a maior favela da Ásia; a Rabat, Marrocos, no que antes foi uma fértil área agrícola; a uma ocupação em Lakewood, New Jersey; a um bairro de trailers em Marseille, França; e a uma comunidade nativa em Kitcisakik, Quebec.
Mediadora: Sarah Bryce, do Movimento em Defesa dos Moradores de Favelas (MDDF), falará sobre a situação hoje das favelas e conjuntos habitacionais em Santo André e contará sobre a produção do documentário “Vidas e Vielas: A História do Movimento de Favelas de Santo André Contada por Sua Gente” produzido pelo MDDF.
Duração: 81 min. + debate
Data e Horário: dia 17/9 às 19h
Local: Cine Murão – Esquina Rua Casimiro de Abreu com Rua Capinxingui – Conjunto Prestes Maia, Santo André – SP.
Classificação: Livre

 

Filme: “O Veneno Está na Mesa 2”

Descrição:O Veneno Está na Mesa 2

Após o impacto do primeiro filme, este filme atualiza e avança na abordagem das terríveis consequências para a saúde pública causadas pelo uso dos agrotóxicos dentro do modelo agrícola nacional atual. O filme enfoca a existência de alternativas viáveis de produção de alimentos saudáveis que respeitam a natureza, os trabalhadores rurais e os consumidores. Com este documentário, vem a certeza de que o país precisa tomar um posicionamento diante do dilema que se apresenta: em qual mundo queremos viver? O mundo envenenado do agronegócio ou o da liberdade e diversidade agroecológica?
Mediadores: Ondalva Serrano – Sócia-fundadora da Associação de Agricultura Orgânica e professora aposentada da ESALQ/USP. A doutora em agronomia também tem pós-doutorado em agronomia pela Institut Agronomique Mediterraneen, do ‘Centre International de Hautes Études Agronomiques de Montpellier’, da França.
Duração: 70 min. + debate
Data e Horário: dia 22/9 às 19h
Local: Auditório do Centro de Referência do Semasa
Classificação: Livre

 

Filme: “Trashed: para onde vai o nosso lixo?”

Descrição:trashed

Trashed – Para Onde Vai o Nosso Lixo? olha para os riscos causados pelo lixo para a cadeia alimentar e o meio ambiente através da poluição do nosso ar, terra e mar. O filme revela fatos surpreendentes sobre os perigos reais e imediatos para a nossa saúde. É uma conversa global, da Islândia à Indonésia, entre o astro de cinema Jeremy Irons e cientistas, políticos e pessoas comuns, cuja saúde e meios de subsistência foram fundamentalmente afetados pela poluição de resíduos.
Mediador: Ednilson Ferreira dos Santos, Diretor de Resíduos Sólidos do SEMASA.
Duração: 97 min. + debate
Data e Horário: dia 23/9 às 19h
Local: Auditório do Centro de Referência do Semasa
Classificação: 12 anos

 

Filme: “H2Omx”
Descrição: H2Omx

Pode uma megacidade mobilizar seus 22 milhões de cidadãos para tornar seu consumo de água sustentável? A Cidade do México foi construída no meio de um lago; para abastecê-la com água fresca é uma tamanha tarefa que se torna obrigatório trazê-la de outros estados. Além disso, quando o esgoto deixa a cidade, sua água acaba na agricultura. Este filme é um caso de estudo ambiental do Vale do México em sua luta para salvar a si mesmo enquanto sua população cresce.
Mediadores: Leandro Luiz Giatti – Professor Associado do Departamento de Saúde Ambiental da Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo (USP), e Waverli Maia Matarazzo Neuberger – Professora-coordenadora do Centro de Sustentabilidade, do curso de Tecnologia em Gestão Ambiental e do programa Metodista Sustentável da Universidade Metodista de São Paulo e Professora Titular nesta mesma Universidade.
Duração: 80 min. + debate
Data e Horário: dia 24/9 às 19h
Local: Auditório do Centro de Referência do Semasa
Classificação: Livre

 

ImprimirGerar PDFEnvie para um amigo

NOTÍCIAS

Santo André estreia Moeda Verde Itinerante para beneficiar novas comunidades

24/09/2022: Santo André estreia Moeda Verde Itinerante para beneficiar novas comunidades

Jardim Utinga recebeu neste sábado novo modelo da ação realizada pelo Fundo Social de Solidariedade e Semasa   Santo André, 24 de setembro de 2022 – Principal política pública socioambiental de Santo André, o programa Moeda Verde começou a ser realizado em um novo formato neste sábado (24) para fazer com que mais pessoas possam trocar recicláveis por frutas, legumes e verduras, ampliando a segurança alimentar e a reciclagem, ao mesmo tempo em que contribui para a limpeza da...

ProAr vistoria e aprova 98% da frota municipal de ônibus

21/09/2022: ProAr vistoria e aprova 98% da frota municipal de ônibus

Emissões dos veículos foram aferidas pelo Semasa Santo André, 21 de setembro de 2022 – As aferições do ProAr (Programa de Qualidade do Ar) realizadas nos ônibus que compõem a frota pública municipal chegaram ao fim e aprovaram 98% dos veículos em atividade. Os agentes da Fiscalização Ambiental do Semasa (Serviço Municipal de Saneamento Ambiental de Santo André) vistoriaram 311 ônibus, sendo que 307 receberam o selo de aprovação, o que significa que as emissões estavam dentro dos padrões...

Doações nas Estações de Coleta de Santo André ultrapassam 95 mil itens no primeiro semestre

20/09/2022: Doações nas Estações de Coleta de Santo André ultrapassam 95 mil itens no primeiro semestre

Volume é 70% superior ao mesmo período de 2021 e demonstra o espírito de solidariedade da cidade Santo André, 20 de setembro de 2022 – Os andreenses seguem engajados em espalhar o bem e ajudar quem mais precisa. Demonstração disso é que as doações recebidas nas Estações de Coleta do Semasa (Serviço Municipal de Saneamento Ambiental de Santo André) subiram 70% neste primeiro semestre de 2022, na comparação com o mesmo período do ano passado, com mais de 95...

Semasa inicia operação de Estações de Coleta nos bairros Jardim Ana Maria, Jardim e Bangu

12/09/2022: Semasa inicia operação de Estações de Coleta nos bairros Jardim Ana Maria, Jardim e Bangu

Novos equipamentos foram abertos nesta segunda-feira, com horário de funcionamento das 9h às 17h Santo André, 12 de setembro de 2022 – A partir desta segunda-feira (12), os moradores dos bairros Jardim Ana Maria, Jardim e Bangu podem fazer uso das novas Estações de Coleta que foram construídas para ampliar a reciclagem e o descarte correto de diversos tipos de materiais. O engenheiro aposentado Dario Tartarin, de 66 anos, foi o primeiro a utilizar a Estação de Coleta Bangu....