27/03/2015 Queda de árvores é a principal preocupação da população de Santo André durante verão

Santo André, 27 de março de 2015 – A ação dos fortes ventos que atingiram a região metropolitana no último verão sobre as árvores da cidade foi a principal preocupação dos moradores de Santo André durante o período. As ventanias fizeram subir em 38% as solicitações pela população de vistorias em árvores, que são realizadas pelo Semasa (Serviço Municipal de Saneamento Ambiental de Santo André), através Defesa Civil.

Entre 1º de dezembro e 22 de março, foram 365 ligações informando problemas com quedas de galhos ou árvores, ou pedindo análise de risco de queda. No verão 2013/2014 foram 264 solicitações do tipo. Além do Semasa, também recebem solicitação de vistoria em árvores o Departamento de Parques e Áreas Verdes e a AES Eletropaulo.

A preocupação com as árvores superou até o número de pedidos de vistorias em edificações, que costuma liderar as solicitações para a Defesa Civil durante o verão. Foram 319 chamados para checagens em edificações, seguidos de 62 para muros. A maior ventania do período foi registrada em 29 de dezembro, quando as rajadas atingiram 97,8 km/h, derrubando várias árvores.

Muita chuva, mas menos enchentes – Apesar de o verão em Santo André ter tido altos índices pluviométricos, bem acima do verificado em anos anteriores (ver tabela abaixo), a cidade não registrou desabrigados ou feridos.

“Em comparação com anos anteriores, a cidade teve melhor desempenho e resiliência diante do grande índice pluviométrico, com menor incidência de deslizamentos, muito em decorrência doPlano Municipal de Redução de Riscos (PMRR)”, explica a diretora de Defesa Civil, Débora Diogo. Com o PMRR, mais de 300 moradias foram retiradas de áreas de risco pela Prefeitura de Santo André.

E ainda, apesar de as chuvas terem sido mais intensas, o número de enchentes e alagamentos foi quase 73% inferior ao do ano passado: 15 contra 55 no período 2013/2014.

Para a Débora, o resultado só reforça a certeza de que as medidas de prevenção adotadas antes e durante o período de verão são o caminho para se evitar os danos das chuvas. No total, foram 46 vistorias preventivas em áreas vulneráveis a danos das chuvas.

Além de toda limpeza preventiva feita antes do início do verão, desde 1º de dezembro até o final de fevereiro o Departamento de Manutenção e Operação do Semasa realizou a limpeza de 18.388 bocas de lobo, capinou 640 mil m² de córregos e retirou 8.221 toneladas de resíduos de córregos, o que colaborou para evitar alagamentos.

Janeiro foi o mês mais chuvoso, com 702mm, contra 367mm de janeiro/2014. No dia 26 de janeiro, a cidade registrou sua ocorrência mais grave relacionada à chuva, com o transbordamento do córrego Guarará e a inundação do Núcleo Maurício de Medeiros. Só neste dia, em uma hora, choveu 87mm.

Assistência humanitária – Durante o período de verão, cerca de 40 pessoas – vítimas de inundação, desabamento ou incêndio – receberam assistência humanitária da Defesa Civil.

Veja as principais ocorrências registradas pela Defesa Civil no verão de 2104/2015 em comparação com 2013/2014.

Ocorrência 2013/2014 2014/2015
Vistoria em árvore 264 365
Vistoria edificação 326 319
Vistoria em muro 37 62
Deslizamento/Escorregamento/

Desbarrancamento/

7 55
Enchente/Inundação/Alagamento 55 15

 

Compare os índices pluviométricos deste verão e dos anteriores.

Índices Pluviométricos em Milímetros
Ano Dezembro Janeiro Fevereiro Março
2015 ———– 702,06 539,7 470 (até dia 22)
2014 603,5 367,2 164,7 270,3
2013 142,8 326,2 433,1 204,3
2012 362,1 317,8 228,2 140,8
2011 388,5 462,2 275,03 207,7
2010 266,3 524,3 304,5 176,6
2009 317,0 271,1 264,7 142,2

 

 

ImprimirGerar PDFEnvie para um amigo

NOTÍCIAS

Santo André estreia Moeda Verde Itinerante para beneficiar novas comunidades

24/09/2022: Santo André estreia Moeda Verde Itinerante para beneficiar novas comunidades

Jardim Utinga recebeu neste sábado novo modelo da ação realizada pelo Fundo Social de Solidariedade e Semasa   Santo André, 24 de setembro de 2022 – Principal política pública socioambiental de Santo André, o programa Moeda Verde começou a ser realizado em um novo formato neste sábado (24) para fazer com que mais pessoas possam trocar recicláveis por frutas, legumes e verduras, ampliando a segurança alimentar e a reciclagem, ao mesmo tempo em que contribui para a limpeza da...

ProAr vistoria e aprova 98% da frota municipal de ônibus

21/09/2022: ProAr vistoria e aprova 98% da frota municipal de ônibus

Emissões dos veículos foram aferidas pelo Semasa Santo André, 21 de setembro de 2022 – As aferições do ProAr (Programa de Qualidade do Ar) realizadas nos ônibus que compõem a frota pública municipal chegaram ao fim e aprovaram 98% dos veículos em atividade. Os agentes da Fiscalização Ambiental do Semasa (Serviço Municipal de Saneamento Ambiental de Santo André) vistoriaram 311 ônibus, sendo que 307 receberam o selo de aprovação, o que significa que as emissões estavam dentro dos padrões...

Doações nas Estações de Coleta de Santo André ultrapassam 95 mil itens no primeiro semestre

20/09/2022: Doações nas Estações de Coleta de Santo André ultrapassam 95 mil itens no primeiro semestre

Volume é 70% superior ao mesmo período de 2021 e demonstra o espírito de solidariedade da cidade Santo André, 20 de setembro de 2022 – Os andreenses seguem engajados em espalhar o bem e ajudar quem mais precisa. Demonstração disso é que as doações recebidas nas Estações de Coleta do Semasa (Serviço Municipal de Saneamento Ambiental de Santo André) subiram 70% neste primeiro semestre de 2022, na comparação com o mesmo período do ano passado, com mais de 95...

Semasa inicia operação de Estações de Coleta nos bairros Jardim Ana Maria, Jardim e Bangu

12/09/2022: Semasa inicia operação de Estações de Coleta nos bairros Jardim Ana Maria, Jardim e Bangu

Novos equipamentos foram abertos nesta segunda-feira, com horário de funcionamento das 9h às 17h Santo André, 12 de setembro de 2022 – A partir desta segunda-feira (12), os moradores dos bairros Jardim Ana Maria, Jardim e Bangu podem fazer uso das novas Estações de Coleta que foram construídas para ampliar a reciclagem e o descarte correto de diversos tipos de materiais. O engenheiro aposentado Dario Tartarin, de 66 anos, foi o primeiro a utilizar a Estação de Coleta Bangu....